Arquivo da tag: relacionamento interpessoal

O celular anda atrapalhando as suas interações?

A cena é comum. Você está conversando com uma pessoa e de uma hora pra outra ela para de responder.

- Fulano, você tinha que ver o que aconteceu. Eu estava no bar e passou aquela sua amiga que eu queria conhecer, lembra?

- Aham. Sim…

- Cara, você não vai acreditar no que aconteceu (*PLIM* barulho de mensagem). Eu estava lá e ela me deu uma encarada….

- (pausa de alguns segundos). Ahn, tava aonde?

- No bar, cara. Daí ela passou e (*PLIM*) eu resolvi (*PLIM* *PLIM* *PLIM*)… Fulano…”

Esta pessoa não tem um novo transtorno psicológico e não deu um piripaque do Chaves. Ela é mais uma que está mandando mensagens e curtindo as redes sociais enquanto tem uma interação ao vivo. Pode não parecer, mas isso tem trazido problemas para as interações sociais.

celular na testa

O que é uma Interação Social e quando ela é agradável?

Podemos dizer que duas pessoas estão interagindo e se comunicando quando a pessoa “A” emite uma informação e “B” compreende o que “A” disse através de sinais claros como: acenar com a cabeça, falar algo sobre o mesmo assunto, responder o que lhe é perguntado, executar o que “A” solicitou, rir, concordar, discordar, etc..

Interação não consiste apenas em uma pessoa falando enquanto a outra está ouvindo. Para que uma interação seja agradável é necessário que as pessoas consigam compartilhar informações em uma via de mão-dupla, preferencialmente em um clima ameno. Fundamentalmente, conversamos e falamos com outras pessoas por conta da atenção que recebemos.

Professores que tendem a ignorar o que os alunos falam acabam por fazer com que os alunos diminuam a quantidade de perguntas (e sejam considerados professores chatos, despreparados que precisam melhorar). Pessoas que respondem perguntas com respostas curtas e secas acabam por “diminuir a vontade” do outro em continuar perguntando e interagindo.

Note que a tal da comunicação e interação com outro ser humano não é simples. Não basta responder ao que é perguntado, é preciso demonstrar sinais de que está “prestando atenção”. A atenção é o combustível que mantém a conversa e a interação, sendo assim, não existe a menor possibilidade de ocorrer uma interação agradável se as duas partes não estiverem atentas umas as outras ou se a atenção ocorrer de forma intermitente (uma hora eu tenho, outra hora eu não tenho).

 Concorrência Desleal

Ok, ok, antes de prosseguir com o texto temos que admitir uma coisa: existe uma concorrência desleal. Ao termos acesso a redes sociais e troca de mensagens temos um monte de coisa interessante que podem ser vistas, compartilhadas e curtidas. Interagir com o celular é uma fonte de notícias sempre novas, piadas e vídeos interessantes a cada minuto e isto realmente vai concorrer a sua atenção com a pessoa que estiver a sua frente. Mas o que será que isso tem causado?

 Efeitos Colaterais

Quando comecei a escrever este texto ainda não sabia da existência desse estudo, mas como acompanho o excelente blog do Dr. Cristiano Nabuco acabei descobrindo que saiu o primeiro estudo sobre o efeito que este comportamento tem no cônjuge.

Na verdade, o ato de “ignorar o outro” tem um nome específico, o “Phubbing”: a junção de phone (telefone) e snubbing (esnobar).

O que o estudo demonstrou é que o tempo livre dos casais tem sido afetado por este tipo de comportamento e que isto parece estar associado à insatisfação geral com o relacionamento.

Não sei de estudos que falam sobre as consequências deste comportamento para outros relacionamentos, mas imagino que o efeito seja parecido, a saber: “esnobar” alguém ao utilizar o celular causa incômodo e atrapalha a sua satisfação geral com este relacionamento.

 O que fazer?

– Se você faz isso, tente reservar um tempo para cada atividade. Se for para interagir com quem está perto, interaja com esta pessoa e não com todas as outras das suas redes sociais.

– Se precisar utilizar o telefone, avise a outra pessoa e interrompa a conversa, faça o que precisa ser feito e depois volte a conversar.

– Se você interage com alguém assim, demonstre que ESTE COMPORTAMENTO está te incomodando e que você gostaria de aproveitar mais a companhia desta pessoa sem tantas interrupções.

Se alguém “puxar a sua orelha”, avalie se isto realmente não está ocorrendo de maneira excessiva.

Por último, e não menos importante, aproveite mais os seus momentos off-line. Navegar na internet, trocar piada, fotos e vídeos são atividades prazerosas? Sim, mas dificilmente serão mais prazerosas do que a interação na “vida real”.

fale ilimitado

O que a nova função do WhatsApp pode dizer sobre você?

Não bastasse a função que indicava qual o último horário em que você acessou o WhatsApp, agora ele avisa quando você leu a mensagem que te enviaram (http://goo.gl/sQSlPD). A primeira função pode ser retirada, mas o mesmo não pode ser feito com a nova função.

Isso causou tanto alvoroço e desagradou tantos usuários, que os sites rapidamente publicaram uma forma de visualizar a mensagem sem que a outra pessoa saiba (http://goo.gl/KMkdnx). Mas calma aí… Será que esta preocupação deveria mesmo ser tão exagerada?

Bem, para mim esta preocupação excessiva pode estar denunciando falta de habilidade das pessoas para ter relacionamentos interpessoais saudáveis. Tais habilidades são conhecidas como habilidades sociais e quando não são bem desenvolvidas podem gerar sofrimento e/ou mal-estar em situações cotidianas, como ao utilizar um simples aplicativo de troca de mensagens.

whatsapp-blue-ticks

 Mas o que são habilidades sociais?

As habilidades sociais são definidas como “… um conjunto de comportamentos emitidos por um indivíduo em um contexto interpessoal que expressa sentimentos, atitudes, desejos, opiniões ou direitos desse indivíduo de modo adequado à situação, respeitando esses comportamentos nos demais, e que geralmente resolve os problemas imediatos da situação enquanto minimiza a probabilidade de futuros problemas” (Caballo, 2006).

Ou seja, são comportamentos utilizados em nossa interação com outras pessoas, situação esta em que precisamos saber expor nossos sentimentos, vontades, concordâncias, discordâncias e por aí vai…

Ser socialmente habilidoso faz com que você resolva os problemas em suas relações interpessoais e diminua as chances de problemas futuros. Não somente isso, tais habilidades costumam produzir relacionamentos mais agradáveis, fazendo com que estes tornem-se fonte de bem-estar.

O que isso tem a ver com o WhatsApp?

A nova função do WhatsApp parece ser um transtorno porque o fato de ver uma mensagem e não responder pode ser sinônimo de problemas no relacionamento interpessoal.

Mas será que isso é um problema de verdade ou está demonstrando a falta de habilidade tanto de quem envia quanto de quem recebe uma mensagem, visualiza e não responde?

 Parte 1 – A Falta de Habilidade de Quem envia a Mensagem

Suponha que você enviou uma mensagem e depois de um tempo você tem certeza que a pessoa visualizou e não respondeu. Talvez você mande outra mensagem questionando e querendo saber por qual motivo a pessoa não respondeu… Talvez isto gere até certa irritação em você e você acabe descontando na pessoa, certo? Mas será que isso está certo?

nao adianta fingir de desmaiada

Com as novas tecnologias, “novas” habilidades são necessárias. Uma delas é a de entender que a outra pessoa tem o direito de visualizar sua mensagem e responder em outro momento. A pessoa “do outro lado” pode ter “n” motivos para não ter respondido sua mensagem e “se irritar” antes de saber o que aconteceu pode indicar uma falta de habilidade em gerenciar esta situação.

Além disso, vale a pena avaliar alguns pontos:

  1. A mensagem precisa de uma resposta imediata?
  2. O horário que você está enviando a mensagem é um horário mais conturbado pra pessoa (horário de trabalho, atividade de lazer específica, etc.)?
  3. Existem outros motivos que estão te fazendo ficar mais apreensivo com um simples atraso de resposta? Será que você está inseguro(a) com alguma coisa? O que mais pode estar te incomodando?

Uma dica é avaliar os pontos acima e também que você faça outra coisa além de ficar esperando a resposta da mensagem que você enviou. Enquanto espera a resposta e busca os mais diversos motivos, pode acabar por se perder em seus pensamentos e acabar criando problema onde não existe.

Se, em último caso, você resolver questionar por qual motivo a pessoa não te respondeu, lembre-se de que perguntar também é uma habilidade social e existe uma diferença entre perguntar e acusar ou fazer um interrogatório. O objetivo da pergunta é entender o motivo da “demora” e não criar problemas imediatos ou futuros.

 

Parte 2 – A Falta de Habilidade de Quem Recebe a Mensagem

Mas e o outro lado? Será que ela pode acabar se atrapalhando por não ter algum tipo de habilidade social?

A pessoa que recebe a mensagem pode não ter habilidade social para lidar com a exigência de quem manda a mensagem e exige a resposta imediata. Na verdade, algumas pessoas acabam por acreditar que não têm direito a fazer isso!

Diante disso, passam a ficar apreensivas ao receber mensagens e não responderem, podendo ter alguns setores da vida atrapalhados diante de tamanha apreensão sobre o que o outro vai pensar se ele(a) não responder.

iphone-388387_1280

A primeira coisa que você precisa saber é: você tem o direito de não responder “na hora”. Isso mesmo: isso é um direito que você tem. Se a mensagem não é urgente, por qual motivo você TEM que responder na hora?

Mas, como eu costumo dizer, devemos desenvolver habilidades para lidar com a falta de habilidade das outras pessoas. Uma habilidade fundamental é a de saber expor seu ponto de vista, deixando claro seus “sentimentos, atitudes, desejos, opiniões ou direitos”.

Ao saber se expressar, você poderá deixar claro para a outra pessoa os limites das cobranças aceitáveis e também que em alguns momentos você apenas visualizou a mensagem e não teve tempo de responder ou até mesmo que preferiu responder em outro momento, ainda que tivesse tempo.

A falta de habilidade em delimitar as cobranças que podem ser feitas para você pode ser algo que contribui para os problemas que você tem devido às exigências sem fundamentos.

Deixe claro o que você deseja e busque entender se a outra pessoa está cobrando apenas a resposta imediata ou se existem outros motivos que estão dando origem a esta cobrança. Saber perguntar e identificar o real problema em uma discussão também é uma importante habilidade a ser aprendida.

Conclusão

Com as novas tecnologias, surgem novas possibilidades de interação e de estreitamento dos laços interpessoais, bem como um aumento das interações sociais. Com o aumento dessas interações, torna-se ainda mais necessário que você tenha habilidades sociais ainda mais desenvolvidas! Afinal, não somente a chance de interações agradáveis aumentam, mas também a chance de que novos problemas ocorram.

Por fim, entenda que existe uma diferença entre o que você deseja e o que o outro pode oferecer. Encontrar este equilíbrio é o segredo das relações interpessoais agradáveis e bem-sucedidas.


Para receber estes e outros textos, basta inserir seu e-mail no formulário abaixo e clicar no link que vou enviar para o seu e-mail para que você receba as novidades direto na sua caixa de entrada: