Sobre Problemas e Louça Suja

Você já reparou como ter/resolver problemas e ter/lavar louça suja são duas atividades bem parecidas? E já reparou como são duas situações que podem ter um impacto negativo em você?

Na sua vida as pessoas vão encontrar os mais diversos tipos de problemas: desde os problemas mais simples até os problemas mais complexos e difíceis de resolver. Também terão os mais diversos tipos de louça suja: desde aquelas faquinhas que você usou apenas para cortar pão até aquela panela com fundo queimado, cheia de gordura e tantas outras coisas.

Tanto ter problema quanto ter louça suja costuma gerar certo incômodo: a pessoa sabe que se deixar ali aquilo não vai se resolver sozinho. O problema vai continuar ali até que a pessoa resolva e a louça vai continuar suja até que a pessoa a lave.

enquanto_isso_na_pia

Nas 2 situações as pessoas costumam agir de maneira semelhante: com os problemas acabam por resolver aqueles menos complicados, que dão menos trabalho e , em sua maioria, acabam resolvendo apenas quando eles se tornam urgentes e podem trazer uma consequência mais imediata. Com as louças acontece algo semelhante, várias pessoas acabam lavando apenas aquilo que é mais fácil e, em muitas situações, somente quando é mais urgente. Algo como “Eu sei que tenho muita coisa acumulada pra lavar, mas agora só preciso desse copo pra tomar água. Então deixa eu lavar esse copo aqui e deixar o resto aí“.

procrastinacao

“Ah, deixa só eu ver uma coisinha aqui e depois eu faço”

O grande problema é o mal-estar psicológico que isso pode causar. As pessoas podem deixar vários problemas “pra depois” e ir vivendo, vivendo… Até que uma hora ou outra o tal problema apareça na cabeça, fazendo lembrar que aquela situação precisa de uma atenção e da alguma ação para que seja resolvido. Sem isso nada poderá ser feito.

A mesma coisa acontece com aquela louça por lavar. A pessoa saber que pode ter lavado todos os pratos, talheres e copos que precisa, mas aquelas panelas sujas continuam ali. Ela pode até tentar escondê-la, colocá-la de lado e por aí vai… Mas uma hora ou outra a pessoa vai lembrar que ela está lá, esperando para ser lavada. Talvez naquela hora que ela está “curtindo uma preguiça” e lembrar que precisa tomar uma ação.

E aí entra um outro complicador: nas 2 situações, quanto mais se demora a tomar uma ação, mais desgaste e mais trabalho é preciso para solucionar. Aquela panela vai ficar com a sujeira mais agarrada, pode começar a cheirar mal… E aquele problema no carro ou aquela conversa no trabalho que precisa de uma atitude também ficarão lá “esperando” e possivelmente piorando… O problema no carro pode aumentar, a falta de conversa pode gerar um grande mal-entendido…

E o pior, hora ou outra a pessoa pode acabar precisando de algo ligado àquela situação: talvez precise cozinhar algo que só dá pra fazer NAQUELA PANELA, talvez precise resolver algo sério com aquela pessoa com quem ainda não teve AQUELA CONVERSA.

Diversas situações podem exigir muito das pessoas e a vontade que dá é de deixá-las pra lá. Infelizmente essa postura pode até dar menos trabalho no curto-prazo, mas tende a ser horrível a médio e longo-prazo. Ao fazer isso as pessoas abdicam de encontrar uma solução satisfatória e que gere maior bem-estar para o dia-a-dia. A louça pode acabar ficando mal lavada e os problemas mal-resolvidos.

Nas 2 situações somente a ação em direção a resolução é que tende a promover bem-estar. E somente agindo é possível desenvolver mais e mais habilidades que tornarão o “enfrentamento” dessas situações algo menos “doloroso” e mais efetivo. Depois de um tempo aprende-se formas mais rápidas, simples e menos “dolorosas” de resolver as coisas e lavar a louça.

Então nunca é tarde para mudar de postura, parar de ignorar os problemas (e as louças) e partir para ação em busca de uma situação que melhor te agrade. ;)

Clean Dishware

Imagens: Internet (reprodução).