Se exercitar constrói os “músculos da mente”

Tempo de leitura – 1~3 minutos


Se exercitar faz nossos corpos mais fortes, mas pode fazer o mesmo por nossas “mentes”? Isso pode acontecer, de acordo com diversas linhas de pesquisa em animais e humanos.

Na pesquisa com ratos, há evidências de que os exercícios aumentam o fornecimento de sangue para o cérebro. Um grupo de rato teve acesso livre a uma “roda de corrida” e outro grupo correu em uma esteira por 1 hora/dia. Após 30 dias, ambos os grupos tiveram um melhor fornecimento de sangue para o cérebro. Um grupo de ratos sedentários não apresentou aumento.

Um aumento de fornecimento de sangue significa aumento de oferta de oxigênio e energia, o que equivale a um melhor desempenho.

No mesmo estudo, um grupo de ratos aprendeu a correr um percurso com obstáculos. Como esta era mais uma tarefa de aprendizagem do que física, estes ratos desenvolveram mais conexões entre os neurônios do cérebro.

brain-499311_1280

Ainda que este tipo de estudos esteja somente começando com humanos, a teoria é a de que como esportes combinam aprendizado e exercício, eles podem aumentar o fornecimento de sangue e melhorar as conexões cerebrais.

Algumas evidências em humanos sugerem que estar bem fisicamente ajuda a manter as habilidades cognitivas com o envelhecimento. Muitos estudos têm encontrado que os idosos fisicamente ativos têm um melhor desempenho em tarefas cognitivas como raciocínio, vocabulário, memória e tempo de reação do que os idosos sedentários. Alguns estudos têm encontrado resultados semelhantes entre jovens ativos fisicamente e sedentários, mas os resultados variam de estudo para estudo.

Os pesquisadores advertem que o exercício e o condicionamento têm um efeito limitado e que nós perdemos este efeito rapidamente quando paramos de nos exercitar.

Texto Original.


Para receber estes e outros textos, basta inserir seu e-mail no formulário abaixo e clicar no link que vou enviar para o seu e-mail para que você receba as novidades direto na sua caixa de entrada: