Arquivos da categoria: Estresse

Lidando com o Estresse no Trabalho

Todos que já trabalharam sentiram, em algum momento, a pressão do estresse relacionado ao trabalho. Todo trabalho possui elementos estressantes, ainda que você ame o que faça. No curto-prazo você pode experimentar a pressão para cumprir um prazo ou para dar conta de uma obrigação desafiadora. Mas quando o estresse do trabalho torna-se crônico, isto pode ser esmagador – e prejudicial para a saúde física e emocional.

Infelizmente o estresse crônico é muito comum. Em 2012, 65 por cento dos americanos citaram o trabalho como a maior fonte de estresse, de acordo com a pesquisa anual sobre estresse na América (EUA) da American Psychological Association’s (APA). Apenas 37 por cento dos americanos entrevistados disseram que estavam manejando o estresse de forma excelente ou muito boa.

Uma pesquisa de 2013 do APA’s Center for Organizational Excellence também descobriu que o estresse relacionado ao trabalho é um problema sério. Mais de um terço dos trabalhadores americanos relataram ter estresse crônico relacionado ao trabalho e apenas 36 por cento afirmaram que as organizações em que trabalharam forneciam recursos suficientes para ajuda-os a gerenciar o estresse.

Nem sempre você pode evitar as tensões que ocorrem no trabalho. No entanto, você pode tomar algumas medidas para gerenciar o estresse relacionado ao trabalho.

estressa no trabalho

Fontes Comuns de Estresse no Trabalho

Certos fatores tendem a caminhar de mãos dadas com o estresse relacionado ao trabalho. Alguns estressores comuns no local de trabalho são:

  • Baixos salários.
  • Carga de trabalho excessiva.
  • Poucas oportunidades de crescimento ou progresso.
  • Trabalho que não é envolvente ou desafiador.
  • Falta de apoio social.
  • Não ter controle suficiente sobre as decisões relacionadas ao trabalho.
  • Demandas conflitantes ou expectativas de desempenho pouco claras.

 

Efeitos do Estresse Descontrolado

Infelizmente, o estresse relacionado ao trabalho não desaparece quando você chega em casa ao final do dia. Quando o estresse persiste, ele pode “cobrar um pedágio” da sua saúde e bem-estar.

No curto-prazo, um ambiente de trabalho estressante pode contribuir para problemas como dores de cabeça, dor de estômago, distúrbios de sono, ficar com o “pavio curto” e com dificuldades de concentração. O estresse crônico pode resultar em ansiedade, insônia, pressão alta e sistema imunológico enfraquecido. Ele também pode contribuir para outras condições de saúde como depressão, obesidade e doença cardíaca. Para agravar o problema, as pessoas que sofrem de estresse excessivo costumam lidar com isso de forma pouco saudável, comendo demais, comendo alimentos não saudáveis, fumando cigarros ou abusando de álcool e outras drogas.

Tomando Medidas para Manejar o Estresse

  • Localize os seus Estressores. Mantenha um diário por 1 ou 2 semanas para identificar quais situações geram mais estresse e como você reage a elas. Grave seus pensamentos, sentimentos e informações sobre o ambiente, incluindo as pessoas e circunstâncias envolvidas, a configuração física e como você reagiu. Você elevou a voz? Pegou um lanche? Saiu para uma caminhada? Tomar notas te ajuda a identificar os padrões entre os seus estressores e suas reações a eles.
  • Desenvolva respostas Saudáveis.Ao invés de tentar combater o estresse com fast food ou álcool, dê o seu melhor para fazer escolhas saudáveis quando você sentir o aumento da tensão. Exercício é um grande destruidor de estresse. Yoga pode ser uma escolha excelente, mas qualquer tipo de atividade física é benéfica. Tenha tempo também para hobbies e atividades favoritas. Seja ler um livro, ir a shows ou jogar alguns jogos com a sua família, não se esqueça de reservar um tempo para as coisas que te dão prazer. Ter um sono suficiente e de qualidade também é importante para o manejo efetivo do estresse. Construa hábitos de sono saudáveis, limitando sua ingestão de cafeína ao final do dia e minimizando atividades estimulantes como o uso do computador e da televisão à noite.
  • Estabeleça limites. No mundo digital de hoje é fácil sentir a pressão de estar disponível 24 horas por dia. Estabeleça alguns limites entre trabalho e vida pessoal. Isto pode significar fazer uma regra de não verificar o e-mail a partir de casa, à noite, ou não atender ao telefone durante o jantar. Embora as pessoas tenham preferências diferentes quando se trata do quanto elas misturam o trabalho e sua vida pessoal, criar alguns limites claros entre estas esferas pode reduzir o potencial de conflito trabalho-vida e do estresse que vem com ele.
  • Tire um tempo para recarregar.Para evitar os efeitos negativos do estresse crônico e o burnout nós precisamos de tempo para nos recuperar e retornar ao nosso estado pré-estresse de funcionamento. Este processo de recuperação necessita que você “se desligue” do trabalho, ao ter períodos de tempo em que você não esteja engajado em atividades relacionadas ao trabalho ou nem mesmo pensando sobre trabalho. Por isso é fundamental que você desconecte-se de vez em quando, de uma forma que se adapte às suas necessidades e preferências. Não deixe que suas férias sejam desperdiçadas. Sempre que possível, tire um tempo para relaxar e descontrair, assim você volta para o trabalho se sentindo revigorado e preparado para dar o seu melhor. Quando não for possível tirar uma folga, obtenha um estímulo rápido ao desligar seu Smartphone e focar sua atenção em atividades não-relacionadas ao trabalho por um tempo.
  • Aprenda como relaxar. Técnicas como meditação, exercícios de respiração e mindfulness (um estado em que você ativamente observa as experiências e pensamentos presentes sem julgá-los) podem ajudar a “derreter” o estresse. Comece tirando alguns minutos do dia para focar em atividades simples como respirar, caminhar ou desfrutar uma refeição. A habilidade de estar apto a focar propositalmente em apenas uma atividade sem distração se fortalecerá com a prática e você descobrirá que pode aplicar isto em diversos aspectos da sua vida.
  • Converse com o seu supervisor. Empregados mais saudáveis normalmente são mais produtivos, assim o seu chefe tem um incentivo para criar um ambiente de trabalho que promova o bem-estar do funcionário. Comece tendo uma conversa aberta com seu supervisor. O objetivo não é colocar para fora uma lista de reclamações, mas sim para chegar a um plano eficaz para manejar os estressores que você identificou para que você possa executar seu trabalho da melhor maneira. Enquanto algumas partes do plano podem ser projetadas para auxiliá-lo a melhorar suas habilidades como o gerenciamento do tempo, outros elementos podem incluir a identificação de recursos de bem-estar patrocinados pelo empregador que você pode se beneficiar, o esclarecimento do que se espera de você, a recepção dos recursos necessários ou apoio dos colegas, o enriquecimento do seu trabalho através da inclusão de tarefas mais significativas e desafiadoras ou efetuar alterações em seu espaço de trabalho físico para fazê-lo mais confortável e reduzir a tensão.
  • Obtenha algum apoio. Aceitar a ajuda de amigos de confiança e membros da família pode melhorar a sua capacidade de manejar o estresse. Seu empregador também pode ter recursos de gerenciamento de estresse através de programas de assistência ao empregado, incluindo informação online, aconselhamento e encaminhamento para profissionais de saúde mental, se necessário. Se você continuar a se sentir sobrecarregado no trabalho, você pode querer conversar com um psicólogo, que pode te auxiliar a manejar melhor o estresse e a mudar comportamentos não saudáveis.

Texto Original